DEMOCRACIA EM PRETO E BRANCO

imprensa
Cinefoot e a cinematografia mundial do futebol
O Globo, junho 2018

 

O Até o fim da Copa, o 4º Cinefoot Extraordinário, versão extra da mostra anual, que acontece tradicionalmente em setembro, exibe gratuitamente 12 filmes sobre futebol, sendo sete do Brasil e os outros de Alemanha, Argentina, Uruguai, Rússia e Itália.
 

10 filmes brasileiros muito bem avaliados para assistir no Netflix
Curta Mais, março 2016

 

O cinema nacional não perde em nada para o cinema de outras partes do mundo. Com produções indicadas ao Oscar e vencedoras de prêmios nacionais e internacionais, o cinema brasileiro tem se destacado internacionalmente e conquistado o público.

Evento argentino premia “Democracia em preto e branco”
CineFoot, setembro 2015

 

O documentário brasileiro “DEMOCRACIA EM PRETO E BRANCO”, de Pedro Asbeg, conquistou o prêmio de Melhor Filme do Buenos Aires FICTS Festival 2015 na categoria “Deporte y Sociedad”.

Cine Brasilero: Democracia en Blanco y negro (2014)
Cinerama Plus, junho 2015

 

A comienzos de la década de 1980, cuando Brasil todavía no lograba salir de la larga noche de la represión dictatorial Corinthians, el equipo más popular de Sao Paulo (el estado más grande del mundo), se debatía en una decadencia institucional y deportiva similar a la del país.

El fútbol (y la política) a sol y sombra
Inffinito, abril 2015

 

“En su vida, un hombre puede cambiar de mujer, de partido político o de religión, pero no puede cambiar de equipo de fútbol” Eduardo Galeano

 

“La pelota no se mancha” decía Diego Armando Maradona en su despedida del fútbol allá por el año 2001. Pero la pelota es un objeto que siempre ha estado embarrado de política.

Fútbol, política & rock’n’roll
Mundo Deportivo, março 2015

 

Este pasado fin de semana se ha celebrado el II Festival Internacional de Cine Documental de Fútbol de Barcelona. El ganador de la sección oficial ha sido ‘Democracia em preto e branco’ (‘Democracia en blanco y negro’) de Pedro Asbeg. El documental nos hace viajar al Brasil en plena dictadura militar de los años 60 y 70, cuando una sociedad asfixiada empezaba a reclamar un cambio.

The Role Of The Corinthians’ Democracy In Brazil’s Re-Democratization: Director Pedro Asbeg Discusses Black And White Democracy
Sounds and Colours, novembro 2014

 

Fear of police, social tyranny and a highly repressive government once marked everyday life in Brazil. In the Pedro Asbeg directed documentary Black and White Democracy (Democracia em Preto e Branco), Asbeg spotlights an exceptional period in Brazilian history when football, rock ‘n’ roll and politics converged, changing the social landscape in unprecedented ways.

Estreia: 'Democracia em preto e branco' fala de futebol, rock e política
G1, outubro 2014

 

Dentro da grande quantidade de recentes documentários sobre times de futebol, “Democracia em preto e branco”, de Pedro Asbeg, que foi lançado no Festival É Tudo Verdade, destaca-se por ser bem mais do que isso.

Democracia em preto e branco
Marcelo Janot, outubro 2014

 

Uma aula de cinema, uma aula de cidadania, e uma boa maneira de perceber que se na política o Brasil trilhou o caminho da democracia, no futebol a trajetória foi oposta.

Democracia Corinthiana e do Brasil
Mauro Beting, abril 2014

 

O rubro-negro dirige o documentário que mostra a força da democracia, de palavras e pensatas, jogo de bola e de cena. A força do jovem e da música. Trabalho de fôlego, raça e talento de pesquisa, produção e edição. Forte como a locução de Rita Lee. Tocante como as palavras de Casagrande. Arrepiante como ouvir e ver novamente o querido Sócrates, doutor honoris causa de futebol e política.

Corinthians, rock e Diretas Já: bons tempos, aqueles
Ricardo Kotscho, abril 2014

 

A vida fervilha nos 82 minutos do documentário "Democracia em Preto e Branco", de Pedro Asbeg, que foi exibido pela primeira vez esta semana no festival "É Tudo Verdade", em São Paulo e no Rio de Janeiro. Pena que o filme só vai entrar nos cinemas depois da Copa do Mundo. Tem tudo a ver com este momento conturbado que estamos vivendo, trinta anos depois da reconquista das eleições diretas para escolher nosso presidente.
Democracia em preto e branco
Luiz Zanin, abril 2014

 

Asbeg trabalha sabiamente com cenas de arquivo, mostrando jogos, gols, conquistas, mas também os bastidores do elenco. Mescla essas imagens a entrevistas feitas para o filme – a mais emocionante delas, claro, com o Dr. Sócrates, emblema maior daquele time e que o comenta com lucidez distanciada, talvez pouco tempo antes de morrer.

Futebol, política e rock para entender o Brasil
Luiz Carlos Merten, abril 2014

 

Como pode um carioca, e flamenguista doente como o diretor Pedro Asbeg, fazer um filme sobre a democracia corintiana? "Como nenhum diretor brasileiro quis fazer esse filme antes?", retruca Asbeg.
Documentário conta história da Democracia Corinthiana
BBC, novembro 2012
 
O ano era 1983. O Corinthians entra no gramado do Morumbi, onde disputaria a final do Campeonato Paulista contra o São Paulo. Nas mãos dos jogadores, uma enorme faixa dizia: "Ganhar ou perder, mas sempre com a Democracia". Então um clube que ainda lutava para conquistar um lugar entre os mais bem sucedidos do Brasil, o Corinthians embalava sua torcida com um elenco que ganhava mais à medida que jogadores e dirigentes decidiam juntos os rumos em campo e fora dele.
O "Cidadão Boilesen" e a democracia corintiana
ESPN.com, maio 2011
Fiquei estatelado na cadeira do cinema quando acabou “Cidadão Boilesen”, um dos maiores documentários que já vi. Por tudo. Pela história, pela edição ágil, pelos depoimentos, mas acima de tudo pelo monumental trabalho de reportagem de uma turma que tinha nomes como Chaim Litewski e Pedro Asbeg.